ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DA PSORÍASE

psoriase

 

A acupuntura é uma terapia que também busca o equilíbrio emocional do paciente. O estresse é um dos principais fatores que desencadeiam crises nos pacientes de psoríase, por isso é importante manter as emoções sob controle. Além disso, os sintomas da doença, pelo seu aspecto físico, podem levar a um grau de nervosismo, ansiedade e até depressão, que são tratados também pela acupuntura.

A medicina tradicional chinesa propõe que doenças que se manifestam na pele estão ligadas ao pulmão e também aos sentimentos. Acredita-se que a tristeza é um sentimento que pode provocar o surgimento dos sintomas.

De acordo com a teoria do Yin e Yang, a psoríase pode ser considerada como uma doença de característica Yang por ser uma lesão expansiva, mais externa, eritematosa e seca, de crescimento acelerado e que acomete as regiões mais Yang do corpo como couro cabeludo e parte posterior do tronco.
os padrões que causam a psoríase são:

Calor no Sangue: caracterizada por pápulas e escamas vermelhas que aumentam rapidamente e que, quando raspadas desprendem-se com facilidade;

Deficiência de Sangue e Secura: apresentam placas pálidas e secas recobertas por escamas brancas, evolução lenta e surtos esporádicos;

Estase de Sangue: são formadas por placas roxo-escuras com escamas grossas;

Umidade-Calor: apresentam máculas vermelho-escuras cobertas por escamas oleosas ou grossas; a pele fica úmida, por vezes com púsulas. As áreas mais afetadas são palma das mãos e planta dos pés;

Calor tóxico: com lesões eritematosas ou pustulares que se espalham rapidamente, associadas à prurido, sensação de queimação e dor;

Deficiência de Yin de Fígado e do Rim: apresenta máculas vermelho-pálida coberta por fina camada de escamas. Usualmente encontrada em idosos (condição crônica).

As causas da psoríase são combinações de fatores patogênicos exógenos, vento, umidade e calor, os quais obstruem a circulação do sangue. Quando a doença evolui para a cronicidade, o sangue não é nutrido o que provoca deficiência de sangue, que evolui para vento. Levando à má nutrição dos canais e colaterais que se manifesta com a queda das escamas, é uma enfermidade que se transforma em calor ou vento-umidade.

TIPOS DE PSORÍASE

PSORÍASE EM PLACAS: É o tipo mais comum da doença e manifesta-se por placas de tamanhos variados, bem delimitadas, avermelhadas, com escamas secas e aderentes

prateadas ou acinzentadas nos locais mais comuns (couro cabeludo, cotovelo, joelhos, ).

PSORÍASE GOTEADA: É caracterizada por pequenos pontos avermelhados de psoríase. Tal nome é devido as lesões terem formato de pequenas gotas. Ocorrem principalmente no tronco, braços e pernas. Costuma ser desencadeada após uma infecção estreptocócica ou viral do trato respiratório superior ou amidalite, gripe, varíola, imunizações, trauma físico, estresse emocional e administração de drogas antimalária.

PSORÍASE INVERSA: Apresenta um padrão inverso aos outros tipos de lesões. Localiza-se nas zonas das dobras cutâneas: axilas, virilha, embaixo das mamas, dobra do cotovelo, dobra do joelho, etc. Caracterizam-se por lesões mais úmidas, planas e inflamadas sem escamação e particularmente sujeitas a irritação devido ao atrito e ao suor.

PSORÍASE ERITRODÉRMICA: Normalmente a psoríase eritrodérmica em forma de lesões generalizadas (75% ou mais da área corporal) aparece sobre a pele como uma vermelhidão e escamação fina, freqüentemente se acompanha por prurido intenso e dor, podendo ocorrer inchaço.

PSORÍASE PUSTULAR: Caracteriza por pústulas estéreis sobre a pele. Não é uma doença infecciosa, portanto não é contagiosa, pois, o pus consiste de glóbulos brancos acumulados. Pode se localizar em certas áreas do corpo tais como mãos, pés ou pode se generalizar. Tende a manifestar-se em 3 fases cíclicas: eritema (vermelhidão), formação de pústulas e descamação da pele. Pustular Localizada Pustular Generalizada

PSORÍASE DO ESCALPO (COURO CABELUDO): Esta forma de lesão afeta pelo menos metade dos portadores de psoríase. O couro cabeludo apresenta lesões elevadas com placas, inflamadas por escamas.

PSORÍASE UNGUEAL (UNHAS): Pode afetar tanto as unhas dos pés, como das mãos. Aparece como pintas nas unhas de vários tamanhos, formas e profundidade. Algumas vezes as unhas ficam amareladas e finas, podendo esfacelar facilmente e apresentar inflamação no seu contorno. Pode também ocorrer o deslocamento de unha do leito ungueal.

PSORÍASE ARTROPÁTICA: Cerca de 10% das pessoas que possuem psoríase podem ter comprometimento articular. Na artropatia periférica as manifestações freqüentes são: início agudo (abrupto) ou sub-abrupto, com comprometimento assimétrico de várias articulações nas pontas dos dedos das mãos ou dos pés e, ocasionalmente, associação com alguma articulação grande como joelho ou cotovelo. Quando o

quadro articular é prolongado e mais grave, aparecem deformidades nos dedos que adquirem a “forma de salsicha”. Na artropatia central, a coluna lombar superior e torácica inferior são as mais acometidas.

Estas são causas que estariam relacionadas ao desequilíbrio energético, provocando uma desarmonia básica dos padrões, de acordo com os sistemas internos (Zang Fu), como por exemplo: Pulmão (Pontos: P9, VC4, R6, BP6, VC12, P7, B13), Fígado (Pontos: F2, F14,VC17, VC22, CS6, P7, IG11) e Rim (Pontos: VC4, R3, R6, R10, R9, BP6).

Fonte: Combinações dos pontos de Acupuntura; Jeremy Ross. Editora ROCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *